domingo, 23 de agosto de 2015

Qualificação de mestrado

Ainda me lembro quando fui falar com meu orientador de mestrado pela primeira vez. Estava careca, ainda no meio das sessões de quimioterapia. A dúvida dele e da minha supervisora de especialização era se eu conseguiria dar conta de um novo projeto em meio ao tratamento de câncer. Mas na verdade são novos projetos que me impulsionam, que me fazem querer permanecer viva. Não vou dizer que foi fácil, mas mestrado nunca é fácil para ninguém. Foram 3 anos entre projetos, seleção, coleta de dados, estudos e orientações. Idas e mais idas a Unicamp, malinha cheia de avaliações e instrumentos, conversas com diversas pessoas, pedidos de ajuda, agradecimentos. Encontrei entre colegas de Unicamp e sujeitos da minha pesquisa pessoas que levo no coração. E ter escolhido o trabalho com uma doença crônica que causa dores terríveis e limita a vida das pessoas também me ajudou a enxergar que meu problema era passageiro e pequeno. Tive o susto de um novo nódulo no meio do caminho, surgimento da depressão, sonhos e planos desfeitos, decepções com pessoas que mais confiava e amava, distanciamento, solidão, mudanças.... mas como osso duro de roer que sou, não desisti e agradeço a Deus as oportunidades que me tornam cada vez mais forte. Amanhã qualifico minha dissertação. Qualificar significa ter domínio sobre o assunto em pauta, é apresentar sua ideia inicial, os critérios de inclusão e exclusão de pessoas em seu estudo, os métodos e as abordagens que usou com elas, as dificuldades e os resultados alcançados. E o que isso difere do que fazemos diariamente na vida? Em nada. Escolhemos nossos caminhos, as pessoas que queremos perto e as que preferimos longe, as formas como iremos lidar com estas pessoas e com nossos problemas e conquistas, sofremos com as dificuldades e alcançamos resultados de acordo com a eficiência de nossa metodologia. Então mais feliz do que qualificar, finalmente, meu mestrado, depois de tanta demora e dificuldades, estou feliz em cada vez mais qualificar a minha VIDA, podendo conhecer cada vez mais meus medos e desejos, aprimorando a cada dia meu método de ser feliz, melhorando sempre a seleção de pessoas que quero ao meu redor, superando as dificuldades e alcançando meus resultados. Qualifico a vida porque ela é BONITA É BONITA E É BONITA!!!!

domingo, 9 de agosto de 2015

O que é um tumor senão todas as nossas cobranças condensadas num único espaço....

O câncer tem se tornado uma doença corriqueira nos dias atuais e tem afetado pessoas cada vez mais novas. E isso tem me chamado a atenção e me feito pensar... Nunca questionei porque necessariamente eu tive que ter tido câncer (porque não eu tbm?) e nunca me coloquei para pensar exatamente porque eu permiti que isso acontecesse com meu corpo. Sim eu permiti, pois o corpo é nosso e são nossas escolhas que permitem que ele seja saudável ou não. Sempre somos autores de nossas histórias, situações e inclusive doenças. Dizem que sentimentos negativos como rancor, ódio, mágoa podem levar ao câncer. Há quem diga que pessoas infelizes ou amargas estão sujeitas ao câncer. Bom, eu nunca me enquadrei nesses critérios. Não sou amarga, não guardo rancor, muito menos raiva (pq sempre boto pra fora) e sempre fui feliz (pq felicidade é soma de momentos que criamos). Então posso afirmar que meu câncer não veio de sentimentos negativos. Mas o que é um tumor? É um grupo de células com um grau elevadíssimo de sistematização, organização e padrões rígidos que se auto-alimenta e cresce. Olha só... me lembrou alguém isso!!! rs E pensando em tudo que tenho vivido, visto, ouvido e presenciado no último ano, acho que talvez o aumento do número de pessoas com câncer venha daí. Embora a sociedade tenha evoluído e a liberdade de expressão e de comportamentos tenha crescido, ainda vivemos engessados em padrões, cobranças, situações que não necessariamente condizem com nossos eus. Digo nossos eus porque ninguém é uma coisa só. Eu sou filha, eu sou profissional, eu sou amiga, eu sou mulher, eu sou correta, eu sou errada, eu sou boazinha, eu sou má, eu sou santa, eu sou safada... eu sou uma infinidade de eus em mim mesma. Então devemos tomar cuidado quando nos definimos de uma forma rígida. Quando decidimos por um padrão. E o que eu mais tenho ouvido ultimamente são pessoas se autodefinirem ou afirmarem estarem disponíveis a apenas um tipo de situação... eu sou assim, ou eu faço isso, ou eu só farei dessa forma.... eu fui muito assim já e confesso ser um pouco ainda... mas tenho ´praticado diariamente a renovação de mim mesma, rs Reinvente-se. Tente outras formas, outros gostos, outros lados da cama, outros horários, outros lugares, outras pessoas, outros pensamentos, outros sentimentos....pq existe uma infinidade de situações, pessoas e sentimentos que podem ser explorados. Todos nossos, todos dentro de nós mesmos. E uma única situação não define ninguém... Permita-se sentir, viver, experimentar.... e eu não estou fazendo apologia a nenhuma vida louca, a nenhuma droga ou a nenhuma orgia, ok? Estou apenas querendo dizer que passamos muito tempo olhando pra fora, para o que a sociedade dita, para o que o outro pensa sobre mim, para o que as pessoas cobram de mim e temos uma dificuldade imensa (e eu me encaixo nisso tbm) de pararmos um pouco e olharmos pra dentro, julgamos muito o outro e nos julgamos muito tbm, e tentamos sempre nos encaixar num padrão, num tipo de pessoa. Sistematizamos e organizamos nossos sentimentos dentro desse padrão e assim ficamos muito parecidos com os tumores. 2014 foi e 2015 está sendo um divisor de águas na minha vida pessoal e profissional. Quase mudei de profissão, terminei um noivado, um relacionamento de 8 anos, sai da casa dos meus pais e o que eu mais ouvi disso tudo foram frases que começam com "você tem que...", "Porque vc fez ...", "eu não acredito que...". Desculpe, eu não tenho que nada, nada que eu não queira, os meus porquês são meus e com certeza diferentes do das outras pessoas e quem tem que acreditar sou eu, rs Ah, fora os tantos que me chamam de louca pelas decisões tomadas. Loucura pra mim é ser infeliz, loucura pra mim é estar em alguma situação que não me faça bem.... se eu realmente fosse feliz mudando de profissão eu mudaria, como acredito que todas as outras escolhas que tomei só me fizeram bem .... Todos nós podemos ser e fazer o que quisermos, desde que isso não prejudique, engane, magoe ou maltrate o próximo. Orai e vigiai (os de dentro não os de fora). Apenas nos conhecendo podemos viver de uma forma que seja leve, feliz e uma mente sã leva a um corpo são.... Não siga seus caminhos, sinta seus caminhos, sinta com o coração, sinta com a alma e seja feliz porque a.... VIDA É BONITA É BONITA E É BONITA!!!!!!!!